Menu Principal

Cooktop elétrico, a gás ou de indução?

Cooktop elétrico, a gás ou de indução, você sabe qual melhor te atende? Conheça as diferenças, vantagens e saiba qual escolher!

Um dos eletrodomésticos preferidos dos designers em projetos de modernização de cozinha, o cooktop surgiu como tendência, mas já provou seu valor e funcionalidade — tanto que é utilizado até hoje.

Atualmente, no mercado, você pode encontrar o cooktop em três modelos mais comuns, que funcionam de formas diferentes: o cooktop a gás, o elétrico e por indução.

Cada um deles tem suas particularidades e diferenças, por isso, antes de escolher o modelo ideal para a sua casa, descubra mais sobre cada uma delas aqui embaixo!

O cooktop a gás funciona como se fosse um fogão normal

Escolhendo um cooktop a gás para a sua cozinha, você não vai encontrar muita diferença no uso do dia a dia em relação aos modelos convencionais de fogão. Ele tem bocas que liberam chamas, como é de costume nos fogões comuns, e podem ser usados com os botijões ou com gás encanado — esse ponto vai variar de acordo com a sua preferência e com a disponibilidade da região em que você mora.

Uma das principais vantagens que o cooktop a gás tem em relação aos outros modelos é que ele pode ser usado mesmo quando você não tiver energia elétrica: basta ter uma caixa de fósforos a mão. Além disso, é possível utilizá-lo com qualquer tipo de panela.

Escolher o cooktop elétrico é sinônimo de praticidade e controle total da temperatura

A primeira diferença entre cooktop elétrico e o que funciona a gás é, justamente, a fonte de alimentação: ele funciona através de uma resistência elétrica que esquenta bastante a chapa de vidro temperado e te dá total controle da temperatura utilizada em cada boca.

Com isso, é bem comum que o tempo total de preparo de diferentes alimentos seja menor com os modelos elétricos do que com os que funcionam a gás.

Para um uso eficiente e seguro, é bom que as panelas sejam feitas de um material resistente — é bom evitar as de vidro e cerâmica — e escolher as que tenham a base reta, para não escorregarem ou tombarem no cooktop.

Depois do uso, é necessário tomar cuidado, já que a superfície do aparelho continua quente por um tempo e pode causar queimaduras em quem encostar nela (assim como acontece com os fogões tradicionais).

O modelo de cooktop por indução é ideal para quem precisa de um produto mais seguro

O cooktop por indução também funciona com a eletricidade, mas de uma forma diferente do modelo anterior. Ele cria um campo eletromagnético entre sua base e a panela, evitando que o calor de dissipe no ambiente e tornando o cozimento bem mais eficiente.

Por causa de seu funcionamento, ele deve ser utilizado com panelas adaptadas que, além de terem o fundo plano, também são magnéticas e feitas de material resistente.

Os queimadores (bocas) do cooktop por indução só funcionam quando a panela está no lugar e, depois de desligados, esfriam quase que imediatamente, aumentando a segurança e evitando acidentes.

Escolha o cooktop perfeito de acordo com a sua necessidade

Mesmo que os cooktops elétricos e por indução pareçam muito práticos, eles causam um impacto considerável na conta de energia elétrica caso sejam utilizados com muita frequência.

Para casas com famílias grandes em que o eletrodoméstico vai ser muito utilizado, pode ser mais econômico optar pelo modelo a gás — mesmo que seja necessário comprar os botijões de tempos em tempos.

Mesmo assim, por não envolverem gases inflamáveis em seu uso, as versões elétricas e por indução acabam sendo mais seguras de se manusear.

Antes de comprar um cooktop, você também deve levar em consideração a quantidade de bocas do eletrodoméstico, que pode ser de apenas uma boca, ou até mesmo cinco ou mais. Certamente, sabendo de todos esses detalhes, em pouco tempo você vai conseguir encontrar o cooktop ideal para a sua casa!

Fonte: Leroy Merlin