Menu Principal

Alternativas para financiar imóvel na crise

A crise econômica brasileira afetou fortemente os compradores de imóveis: hoje já não é tão fácil financiar imóvel novo e usado como antes, com entradas pequenas e juros acessíveis. As exigências dos bancos agora são maiores, os empréstimos estão mais caros e restritos, com taxas mais gordas.

Mas ainda é possível realizar um financiamento de imóvel com bancos privados. O site Canal do Crédito realizou um levantamento, a pedido da Exame.com, mostrando diferentes condições do mercado para quem quer financiar imóveis novos usados, com entradas de 10%, 20%, 30% e 50% e em três faixas de valor: 100 mil, 500 mil e 800 mil reais.
Para o levantamento, considerou-se um comprador de 40 anos de idade, com financiamento em sistema SAC em um prazo de 30 anos.

Veja abaixo o infográfico publicado na Exame.com com o resumo da simulação contemplanto os bancos que oferecem as melhores condições.

 

investimentos

A linha de crédito Pró-cotista mostra-se a mais vantajosa. Mas atenção: ela é voltada apenas a trabalhadores com contas vinculadas ao FGTS, com pelo menos três anos de contribuição (consecutivos ou não), que tenha um contrato de trabalho ativo ou saldo na conta do FGTS de, no mínimo, 10% do valor do imóvel. Também não pode ser proprietário, futuro comprador ou cessionário de imóvel residencial, pronto ou em construção, localizado na região metropolitana onde reside ou trabalha e não pode ter outro financiamento ativo.

A recomendação, no entanto, é sempre consultar seu banco. Pois este levantamento considera as taxas de balcão, ou seja, aquelas oferecidas a clientes que não possuem nenhum histórico de relacionamento com o banco. Clientes antigos podem conseguir uma avaliação de crédito positiva e, assim, melhores condições para financiar um imóvel.

Fonte: Exame.com